“Eu queria poder te dizer sem palavras”

A frase do título não é minha. É do compositor e cantor mineiro Vander Lee, de quem eu e minha família gostamos desde o início de sua carreira. Assim que acordei no dia hoje, fui surpreendida pela notícia de sua repentina morte: aos 50 anos, ele foi vítima de um enfarto.

Saber usar as palavras é muito bom; conseguir transformá-la em canções é melhor ainda. Considero uma sorte meu estado ter tantos músicos e letristas bons. Para celebrar as inúmeras canções com as quais ele nos presenteou, deixo aqui algumas canções que me marcaram muito.

Boa travessia, Vander Lee.

Iluminado

“… o meu relógio o amor tirou / só sei que meu coração está batendo mais forte / porque você chegou.”

Onde Deus possa me ouvir

“… morar no interior do meu interior.”

Românticos

“… conhecem o gosto raro de amar sem medo de outra desilusão.”

Meu jardim

“Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores / tô revendo minha vida, minha luta, meus valores / Refazendo minhas forças, minhas fontes, meus favores.”

Esperando aviões

“Que eu queria poder te dizer sem palavras / Eu queria poder te cantar cem canções / Eu queria viver morrendo em sua teia / Seu sangue correndo em minha veia / Seu cheiro morando em meus pulmões.
Cada dia que passo sem sua presença / Sou um presidiário cumprindo sentença / Sou um velho diário perdido na areia / Esperando que você me leia / Sou pista vazia esperando aviões.”

[cr_divider style=”dotted”][/cr_divider]

Foto: Bianca Tatamiya

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *