2 anos sem Rubem Alves

Neste dia 19 de julho, faz dois anos que o escritor Rubem Alves encantou-se, termo que ele mesmo usou para tratar o falecimento de alguém. Mineiro de Boa Esperança, Rubem Alves foi teólogo, psicanalista e autor de dezenas de livros infantis, educacionais, religiosos e de contos. Suas obras expõem a natureza humana, perpassando os relacionamentos que estabelecemos. Sua linguagem é simples, fluida e poética.

Suas obras estão listadas no site do Instituto Rubem Alves. Em homenagem ao autor, elenco algumas de suas várias obras que me marcaram.

o retorno e o terno

O retorno e o terno

Um dos livros mais famosos e vendidos do autor. As crônicas abordam o cotidiano com metáforas muito boas, de forma filosófica e poética.

A menina e a pantera negra

Sobre acessarmos e nos harmonizarmos como nosso lado oculto, nossos medos e sentimentos mais primitivos.

A menina e o pássaro encantado

Um dos meus favoritos. Numa história simples, é possível refletir sobre o apego, o sentimento de posse e a nossa insegurança diante do amor.

Ostra feliz não faz pérola

De acordo com o autor, ostras que foram felizes não fazem pérolas, pois a pérola é para ostra uma ferida cicatrizada. Na contracapa está escrito “este livro está cheio de areias pontudas que me machucaram. Para me livrar da dor, escrevi”. Por meio das reflexões de Alves, dá para aprender uma nova forma de enxergamos a vida.

[cr_divider style=”double”][/cr_divider]

Imagens da internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *