Sortudo ou vencedor?

Já senti inveja de muitas pessoas com sorte. Aquelas que nascem com aquilo virado pra lua, sabe? Tipo aquela pessoa sem preparo que assumiu um cargo com um mega salário, ou aquela outra sem talento que fez sucesso.

Há um tempo, conheci uma pessoa que se dizia muito insegura no trabalho. Ela era publicitária e ocupava um bom cargo numa agência badalada. A moça já tinha realizado tanto projeto legal na carreira, que eu julgava incoerente a falta de confiança dela. Fui soltando uma pergunta atrás da outra até chegar no ponto. Quando ela ainda era estagiária, o pai a ajudou em diversos trabalhos. Muitas das ideias que ela apresentou eram dele, que pensou estar ajudando a filha. Bem, ela foi contratada e tinha um bom salário, mas não se sentia merecedora dele. A facilidade recebida anos atrás plantou nela a dúvida de seu talento, de sua criatividade e de sua capacidade de andar com as próprias pernas. Ela não se sentia dona de seu sucesso.

Todos sabemos que a lagarta tem que atravessar um tempo no casulo. Dizem que ela se contorce lá dentro, e que faz certa força para romper a membrana e sair de lá borboleta. Neste momento, rasgar o casulo e ajudar o bicho a vir pro mundo, não vai funcionar: cabe a ele “escolher” o tempo certo de mudar de forma, de deixar de rastejar para voar. Ainda dizem que é justamente nas retorções que ele vai medir a força das próprias asas.

Seja o processo biológico ou filosófico, também acredito não valer a pena pegar atalhos. O que torna a linha de chegada especial é justamente a caminhada, as renúncias, as chuvas, os aclives e perregues superados. Você pode chegar lá, mas só se sentirá merecedor se não tiver negligenciado nenhuma etapa da corrida.

Imagino como aqueles que ganham na loteria se sentem… Sortudos! Muito sortudos e felizes. Mas também penso que as pessoas que não foram privilegiadas e que venceram diversas adversidades devem ser sentir… Fodas. Imbatíveis. E sem medo do azar. Ser sortudo deve ser muito bom, mas ser vencedor, ah, deve ser muito melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *