Mês: abril 2015

Morrendo de ciúmes

Atire a primeira pedra quem nunca fez tromba ou cena por ciúme. (Aliás, se você é suficientemente evoluído a ponto de nunca ter sentido uma palpitação ou delírio imaginário, este blog não é para você. “Sequelados” são muito bem-vindos!). Há quem diga que ciúme faz bem para relação e que ele é condição inerente ao gostar. […]

Read More

Músicas para animar

A música sempre nos evoca sentimentos e sensações. Cabe a nós escolhermos o tipo de música que vamos ouvir. Há uns cinco anos, fui a um show da Maria Bethânia (uma das minhas divas!) aqui em BH. Lembro como se fosse ontem das cortinas se abrindo e da banda começando uma das minhas músicas favoritas, Vida (composição do […]

Read More

A fórmula do amor

Neste dia 24 de abril, William Shakespeare completaria 451 anos. Mergulhei no universo do bardo inglês quando fui convidada a reescrever um de seus textos para a obra Shakespeare e Elas, publicado pela Autêntica Editora em 2014. Desde então, vou a muitas escolas falar sobre o porquê do autor não sair de moda: os conflitos […]

Read More

Li e assisti #1

Ei, minha gente! Sempre posto os livros que ando lendo no instagram @lauraconrado e vocês comentam bastante. Resolvi postar aqui o que andei acompanhando e vou me esforçar para ser regular. Nos últimos dias, especialmente, deu para ver e ler muita coisa. Eu caí na academia, torci feio o tornozelo e fiquei com o pé […]

Read More

A importância de estar triste

Ninguém aceita o choro, o fora, a desilusão, a dor. Ninguém quer a própria sensibilidade. Sem passar pela tristeza corremos o risco de ficarmos no mesmo lugar, mascarando situações que poderiam ser eliminadas da nossa vida. Há um tempo eu andei bem triste. Depois de uma autorreflexão e de muita conversa na terapia, descobri que não […]

Read More

O “tô nem aí” funciona?

Há algum tempo, estava conhecendo um cara que, por infelicidade do momento, me respondeu mal. Eu pontuei na hora que não havia gostado da forma como ele falou e começamos uma “ligeira” discussão. Percebendo que o negócio poderia piorar, parti para um lado mais pacificador. Foi então que ele soltou um “ok, não me importo”. […]

Read More

Cuidado com o que você deseja

Tenho uma amiga que desde nova comentava que só homem que não valia nada cruzava seu caminho. Era uma história pior do que a outra. Há algum tempo, nos encontramos e a ladainha foi a mesma. Ela lamentou estar sozinha e disse a mesmíssima coisa que entoava quando éramos adolescentes: “Laurinha, só conheço traste”. Tirando […]

Read More

Superando o pé na bunda

Recebo muitas mensagens sobre a dificuldade de superar um término. A caixa encheu esses dias depois do post Como me curei de você. Pé na bunda dói mesmo, mas não é incurável. Como dizem por aí, ele até te empurra pra frente. Cada pessoa reage diferente ao rompimento e seria bem pretensioso da minha parte dar dicas. Mas […]

Read More

Como me curei de você

Toda vacina é composta do vírus que queremos ficar imunizados. Os antidotos são feitos a partir do próprio veneno. É natural pensar que a pessoa que nos feriu também terá a cura. Eu me curei de você arrumando meu armário enquanto te esperava. Tirei da agenda a lista de filmes que queria ver e assistir […]

Read More

Enquanto os outros dormem

Quando era adolescente, ouvi que o sucesso é feito à noite, enquanto os outros dormem. Isso mudou muito a minha vida. Sempre que via alguém num carrão, morando bem e esbanjando dinheiro, só conseguia pensar no quanto a pessoa deixou de dormir para conseguir tudo aquilo. (Não estamos falando de quem felizmente nasceu assim ou […]

Read More